fbpx
PolíticaRegião

Justiça anula eleição da Câmara de Bom Jesus do Galho

Pendência política na vizinha cidade de Bom Jesus do Galho ganhou novo capítulo com a decisão da Justiça de anular a eleição interna para indicação dos membros da Mesa Diretora, ocorrida em 15 de dezembro do ano passado. A decisão, confirmada pelo Tribunal de Justiça de Minas Gerais (TJMG), é o desfecho de mandado de segurança impetrado por seis vereadores que apontaram irregularidades no processo eletivo. Haviam sido registradas duas chapas para concorrerem à eleição. A chapa 1 era liderada pelo vereador Paulo Sérgio Lopes e chapa 2 tinha o também vereador Samuel Lopes como cabeça de chapa.

Conforme os termos da ação judicial que deu entrada na 1ª Vara Cível de Caratinga (processo 5000930-13.2022.8.13.0134), seis vereadores, Paulo Sérgio Lopes, Reginaldo Eustáquio, Eliezer Moreira Gomes, Fernando Martins Guimarães, Usilaine Maciel Machado Mattos e Gerson do Carmo Alves denunciaram o presidente da Casa, Sávio Guimarães da Silva de descumprir o regimento interno. Tal regulamento determina a confecção de cédulas que contenham nome completo de candidatos para todos os cargos em disputa, porém, no dia da eleição a cédula apresentada continha apenas os nomes dos dois candidatos à presidência. Na ocasião, os vereadores teriam apontado ao presidente Sávio a irregularidade, mas, foram ignorados. Esses seis vereadores seriam apoiadores do candidato Paulo Sérgio, mas, saiu vencedor o candidato da chapa 2, Samuel. A Câmara de Bom Jesus do Galho se compõe de onze vereadores e pela votação, Paulo Sérgio seria o vencedor. Os seis vereadores se recusaram a assinar ata do legislativo e fizeram registro de boletim de ocorrência com a convocação da polícia local.

O próximo passo foi o ajuizamento do mandado de segurança contra o presidente Sávio Guimarães da Silva, representando a Casa Legislativa. Em caráter liminar, a 1ª Vara concedeu a medida, anulando a eleição e determinando a convocação de novo pleito. O vereador Samuel Lopes impetrou recurso junto ao TJMG e pela tramitação de todo o processo, a decisão, agora, já em segunda instância, confirmou os dois procedimentos.

Com o mandato de presidente da Câmara tendo expirado ainda no ano passado e como a decisão judicial de nova eleição ainda não foi cumprida, a presidência do legislativo vem sendo exercida pelo vereador Samuel Lopes. Notícia colhida pela reportagem dão conta que a reunião para eleger novo presidente está marcada para o final da tarde desta sexta- feira,11. Assim que a redação tiver o resultado colocaremos a notícia da chapa vencedora.

Samuel teve eleição anulada pela Justiça de 1ª e 2ª Instâncias ( Foto Divulgação Rede Social)
Paulo Sérgio Lopes concorre novamente ao cargo de presidente da Câmara ( Foto Divulgação)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo