fbpx
BrasilEsporteMinas Gerais

Série B: campeão Cruzeiro empata com o Ituano, no Mineirão

Após confirmar o título da Série B com seis rodadas de antecedência, na última semana, o Cruzeiro empatou com o Ituano por 1 a 1, no Mineirão, na noite desta quarta-feira,05, em jogo válido pela 33ª rodada. Os gols da partida foram marcados por Edu e Gabriel Barros, respectivamente, ambos no 1º tempo.

Para os mais de 50 mil cruzeirenses que lotaram o estádio, o placar em si, foi o que menos importou. Ainda não era o jogo da entrega da taça, mas o show à parte da torcida celeste nas arquibancadas do Mineirão foi digno de troféu. Do início ao fim da partida, a China Azul não parou de cantar um segundo para empurrar o time campeão de Pezzolano.

Para o Ituano, o empate em BH custou caro. Vivo na luta pelo acesso à Série A, o time paulista seguiu estacionado no 7º lugar com 48 pontos, a quatro do Vasco (52), que fecha o G-4. O Cruzeiro foi a 72 e abriu 16 pontos para o vice-líder Grêmio.

Na próxima rodada, no dia 14, às 19h, o Ituano recebe o Guarani, no estádio Novelli Júnior, em Itu. No mesmo dia, às 20h30, o Cruzeiro encara o Sport, na Ilha do Retiro, em Recife.

O jogo
Com a bola rolando, o jogo entre Cruzeiro e CSA começou tão intenso quanto a energia da torcida no Mineirão. Com duas novidades em relação ao jogo contra a Ponte Preta, Geovane Jesus e Jajá, a Raposa partiu pra cima logo de cara e levou só 5 minutos abrir o marcador com o artilheiro Edu.

Após boa arrancada, o camisa 99 se desmarcou para receber um passe rasteiro açucarado do zagueiro Lucas Oliveira e chutar firme na saída do goleiro Jefferson Paulino, do Ituano, e fazer explodir o grito de gol da garganta dos milhares de cruzeirenses no Mineirão.

Vaias, só para o juiz
Jogando pra frente e deixando o Cruzeiro jogar, a equipe do Galo de Itu não se intimidou e deixou tudo igual aos 9 minutos. No lance, o goleiro Rafael Cabral rebateu mal um cruzamento na área e a bola sobrou limpa nos pés do atacante Gabriel Barros, que não desperdiço a chance: 1 a 1.

O Cruzeiro teve mais chance de desempatar o jogo novamente em lances com Luvannor e Edu na frente, mas a única vez em que a China Azul ficou na bronca mesmo foi só aos 41 minutos, quando o árbitro do jogo Marielson Alves deixou de expulsar Caique, do Ituano. Ele deu uma dura entrada em Filipe Machado, mas levou só o amarelo. Ao fim do primeiro tempo, a torcida do Cabuloso não perdoou e da-lhe vaia para o juizão.

Retranca braba
Na volta para o segundo tempo, a festa seguiu no Mineirão, mas em campo o jogo ficou morno. Diferentemente da primeira etapa, o Ituano fechou a “casinha” lá atrás à espreita do segundo gol no contra-ataque.

A torcida do Cruzeiro não parava de cantar e os comandados de Pezzolano seguiam na luta para retribuir com mais gols e a vitória. Apesar de ter mais posse de bola, a Raposa tentava sem sucesso furar a retranca do Galo de Itu. Na melhor chance, Rafa Silva, que entrou no segundo tempo no lugar de Luvannor, parou no goleiro Jefferson Paulino.

Aos 40 minutos, Filipe Machado acabou expulso por reclamação após ser amarelado em falta sobre o zagueiro Bernardo, do Ituano. Mas nada, nada conseguia tirar a alegria dos cruzeirenses.

Com o fim próximo da partida, da arquibancada começou a ecoar o grito de “É campeão”! Só faltava o apito final para a comemoração seguir fora do estádio e tomar as ruas de BH na volta para a casa. (O Tempo)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo