fbpx
BrasilEconomiaMinas GeraisRegião

Banco do Nordeste poderá aplicar R$ 26,6 bilhões em 2022

Segundo a previsão da Programação do Fundo Constitucional de Financiamento do Nordeste (FNE) apresentada no final de setembro do ano passado, o Banco do Nordeste poderá aplicar durante este ano R$ 26,6 bilhões em recursos na área de atuação da Superintendência de Desenvolvimento do Nordeste (Sudene).

Distribuição de investimentos
De acordo com as previsões, serão destinados para o setor de comércio e serviços R$ 5,97 bilhões; R$ 3,87 bilhões para pecuária; R$ 3,84 bilhões para agricultura; R$ 2,66 bilhões para indústria; R$ 551,1 milhões para turismo; R$ 349,2 milhões para agroindústria e R$ 165 milhões para negócios com pessoa física. Os recursos previstos para investimentos em infraestrutura somam R$ 9,17 bilhões. O orçamento previsto para este ano projeta investimentos 10,37% maior que os realizados durante 2021.

Metodologia participativa
A elaboração da programação anual do FNE é orientada por metodologia participativa, elaborada sob a coordenação do Banco do Nordeste e em diálogo com o Ministério do Desenvolvimento Regional (MDR), Sudene, representantes de governos estaduais e municipais e representantes do setor produtivo.

O processo de elaboração da Programação FNE 2022 contou com encontros presenciais e online, visando contemplar contribuições dos diversos atores de todos os estados que integram a área de atuação da Sudene.

Os recursos do FNE constituem uma fonte de financiamento a atividades produtivas conduzidas na área de atuação da Sudene, por meio de investimentos de longo prazo, oferta de capital de giro e custeio. Também são beneficiados estudantes atendidos pelo Programa de Financiamento Estudantil (FIES) e pessoas físicas que investem em mini e microgeração de energia fotovoltaica.

Os recursos do FNE beneficiam prioritariamente empreendimentos de pequeno porte que atendam às prerrogativas da Política Nacional de Desenvolvimento Regional (PNDR), além de seguir as diretrizes de aplicação constantes no Plano Regional e Desenvolvimento do Nordeste (PRDNE).

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo