fbpx
ColunasCultura

LUTO: “ADEUS, MEU AMIGO”!

O Brasil chora o falecimento de um dos seus maiores cantores, que encantou multidões com canções inesquecíveis, executadas por uma das mais belas vozes da música mundial. Eu, antes do artista, do qual sempre fui admirador, choro a morte de um grande amigo, amigo de todas as horas.

Dono de uma biografia motivadora, de alguém nascido em família humilde que foi à luta e ascendeu ao estrelato pelo seu inquestionável talento, Agnaldo Timóteo não se limitou à arte. Ele se engajou na vida pública, onde sempre teve posicionamentos firmes, assumindo posturas, como só ocorre aos grandes nomes da política, jamais tendo permitido qualquer nódoa em sua careira parlamentar.

Mas, acima de todo o sucesso, seja como admirável cantor ou incorruptível político, Agnaldo Timóteo alcançou sucesso como ser humano, que jamais se negou a ajudar a quem lhe procurasse, nunca se furtando a estender a mão a quem dele precisasse.

Grande homem que foi, nunca se esqueceu de seu berço, de suas origens!… Aliás, delas sempre se orgulhou e tinha prazer de falar de sua infância pobre, de seu início como cantor, na sua querida Caratinga, cidade da qual sempre foi o maior divulgador.

Agnaldo sempre esteve ao meu lado em minha carreira política, prestando sua preciosa ajuda, apoiando-me em todos os momentos, enriquecendo convenções, reuniões e eventos partidários, jamais aceitando receber um centavo sequer por tantas participações, justificando-se de seu nobre gesto à amizade que sempre nos uniu.

Agnaldo Timóteo deixa uma profunda e impreenchível lacuna no coração de sua enorme legião de fãs e de seus familiares. Em mim, ele deixará a dor de uma imensa saudade, porém, deixará excelentes lembranças dos momentos felizes, das oportunidades em que ele emprestou sua arte, nos ajudando a defender causas e pessoas, nunca se recusando a atender ao pedido de ajuda.

Junta-se em meu coração à saudade que dói profundamente, o privilégio de ter desfrutado da amizade e do companheirismo de uma pessoa do quilate de Agnaldo Timóteo.

O som do microfone cessou, as luzes do palco se apagaram, as cortinas se fecharam, mas, Agnaldo Timóteo continuará brilhando intensamente em nossos corações.

Adalclever Lopes

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo