fbpx
ColunasZé Caratinga

Zé Caratinga – 15/04/23

Sondagens
As sondagens realizadas pelo jornal A Semana em vários municípios da região mostram que os prefeitos que podem disputar as eleições do próximo ano estão com grande vantagem sobre seus possíveis opositores. Tendo muito dinheiro em caixa e com seus governos aprovados pela maioria da população, caso não ocorra algo que modifique o cenário, é muito pouco provável que eles não consigam se reeleger. Já os prefeitos mal avaliados nem com dinheiro conseguirão a reeleição.

Inacreditável
O jornal A Semana recebeu uma denúncia, segundo a qual obras e serviços realizados em propriedade de um político de nossa região estão sendo pagos por uma empresa que presta serviços a órgãos públicos. É no mínimo muito estranho que alguém possua tão bom coração que o leve a pagar por melhorias em propriedade da qual não é o dono ou, mesmo, arrendatário. Cabe, aqui, uma pergunta!… Qual a motivação desse “bom samaritano” para tão nobre gesto?

Condenado
Dr. Welington foi condenado pelo Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em ação proposta pelo Ministério Público do Trabalho, por assédio eleitoral cometido por ele durante a campanha eleitoral do ano passado ao pressionar funcionários comissionados da Prefeitura de Caratinga a participar de encontro em apoio a um candidato à Presidência da República. O TRF o condenou ao pagamento de R$ 25 mil por dano moral coletivo. A destinação dos valores será definida na fase de cumprimento de sentença. Mas, calma, gente, ainda pode ter recursos para outras instâncias da Justiça e, vocês sabem muito bem que quem tem recursos, tem bons advogados, ou não é verdade?

Condenado II
A ação se baseou eu áudio vazado na internet, no qual o prefeito Dr. Welington diz o seguinte: “E aqueles que não, que disserem que não vão estar ou se disserem que vão estar e não comparecerem, é um direito dele, mas a gente vai ter que ter uma conversa com ele depois. E eu precisaria que vocês anotassem os nomes dessas pessoas que se negarem a estar presente lá amanhã, tantos cargos comissionados, quanto os cargos contratados”.

Efeito Dominó
Abraham Lincoln dizia: “Você pode enganar muitas pessoas por pouco tempo. Ou enganar poucas pessoas por muito tempo. Mas você nunca vai enganar a todos o tempo todo”. Na política de Caratinga quando as verdades e fatos começarem a aparecer vamos ficar espantados e decepcionados com algumas personalidades do nosso meio político, principalmente alguns que se dizem cristãos e defensores da moral e bons costumes.

Sudene x Migalhas
Enquanto Piedade de Caratinga, incluída na área da Sudene, trabalha para atrair empresas que possam geram empregos e renda para cidade, Caratinga continua recebendo apenas as “migalhas” de emendas anunciadas por alguns deputados aqui votados. Caratinga segue elegendo deputados de outras cidades e amarga, há muito tempo, a falta de representantes que poderiam lutar por trazer geração de empregos e outros benefícios para nossa população.

Rejeitado

O vereador Johny Claudy entrou com projeto para conceder cidadania honorária ao deputado federal Paulo Abi-Ackel, atual presidente do diretório estadual do PSDB. Como a proposta partiu do vereador considerado opositor do prefeito Dr. Welington, o pedido foi rejeitado pela maioria dos vereadores. Caratinga já não tem nenhum representante aliado a atual administração, precisava arrumar mais um inimigo para a cidade, ou vocês acham que o deputado ficará satisfeito em saber que seu nome foi rejeitado?

Liquidação
De repente, o prefeito Dr. Welington resolveu privatizar os poucos serviços públicos da Prefeitura de Caratinga que ainda restam. Segundo o que este Zé está sabendo, o atual governo pretende entregar à exploração da iniciativa privada o Aterro Sanitário e o Terminal Rodoviário. Eles deveriam se lembrar dos resultados da aprovação pela Câmara da concessão da exploração do sistema de esgoto para a Copasa, que tantos prejuízos trouxe e continua trazendo à nossa população. O duro é que o projeto foi aprovado em 1º e 2º turnos sem que ninguém pedisse sequer uma vista.

Ação Popular
Como nenhum dos nobres vereadores, que são muito bem remunerados para legislar e fiscalizar as ações do governo municipal em nome do povo, tomou qualquer atitude para impedir que a concessão do Aterro Sanitário fosse aprovada de qualquer maneira, só resta à população relembrar a campanha “Xô Taxa de Esgoto” e, quem sabe, surja alguém determinado a encabeçar a campanha “Xô Concessão do Lixão”, ingressando na Justiça com a ação popular contra esse absurdo.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo