fbpx
ColunasEdilson Rodrigues

Coluna do Edilson – 09/07 – Aliados

A tendência de inversão de valores no Brasil, que tem investido com avidez na perversão e destruição de princípios morais que norteia e alicerçam uma sociedade sadia, entre as quais o próprio conceito de “família”, não é algo recente.
Nas décadas passadas, com o crescimento no número de sindicatos, infiltrados por ideologias políticas, com a única intenção de se apossar do “poder”, foi estabelecida uma negativa divisão, na qual incutiu-se na mente dos trabalhadores que os patrões eram seus inimigos.

Se os grupos e partidos políticos que se utilizam desta divisão como importante ferramenta para alcançar o poder tem obtido vantagens com tal estratégia, patrões e trabalhadores perdem e ainda arcam com os custos dessa injustificável divisão.

Patrão e trabalhadores precisam necessariamente compreender que devem ser aliados e parceiros no desenvolvimento de suas atividades. Enquanto o patão necessita do trabalho e esforço de seus empregados para a manutenção e crescimento do empreendimento, o empregado precisa que a empresa onde trabalha alcance o melhor desempenho, pois, é dela que ele tira o sustento de sua família.

O trabalhador inteligente, que não aceita ser manipulado e rechaça a doutrinação da classe política cuja iniciativa é “adotar” para si a classe trabalhadora, compreende os enormes benefícios proporcionado pelo crescimento e bom desempenho da empresa onde trabalha.

O desenvolvimento de uma empresa permitirá a ampliação do empreendimento e, consequentemente, o natural aumento no número de ofertas de empregos. Além disso, o aumento na demanda de mão de obra, consequentemente resultará na valorização do bom e eficiente trabalhador.

Já o trabalhador doutrinado e manipulado, que vê o seu patrão como inimigo, pela cegueira de sua ignorância, não compreende que ao conspirar contra seu patrão e contra a empresa onde trabalha ele também conspira contra si próprio e contra sua família. Afinal de contas, se a empresa onde trabalha fracassar, ele engordará o rol de desempregados do País.

Por sua vez, o empresário precisa ter plena consciência da importância de seus funcionários para o bom desempenho e sucesso de seu empreendimento.

Assim, para evitar o descontentamento de seus funcionários, o que resultaria em queda de rendimento e mau desempenho, além de um relacionamento nocivo, o patrão deve contribuir para que a sua equipe seja composta por trabalhadores motivados, oferecendo-lhes salários justos, possibilidade de vantagens pelo bom desempenho e capacitação.

O patrão inteligente, que não tem o seu funcionário como apenas mais uma despesa da empresa, necessita obrigatoriamente entendendo que o sucesso de um empreendimento não está depositado na qualidade dos seus equipamentos e produtos, mas, em funcionários motivados. Sendo ele o dono da empresa, deve tomar a iniciativa de estabelecer canais e meios para estreitar o relacionamento com seus funcionários, passo fundamental para se obter sucesso.

A história mostra vários exemplos de empresas com infraestrutura de primeira e tecnologia de ponta, nas quais os funcionários eram apenas detalhes, acabaram sendo obrigadas a decretar falência e encerrar suas atividades. Mostra, ainda, que empresas com infraestrutura modesta, mas, com funcionários dedicados e tratados como parceiros, se expandiram e se transformaram em grandes empreendimentos. Atualmente, em uma época de valores invertidos e destroçados, precisamos nos empenhar em resgatar esses valores, não apenas a família, célula fundamental de uma sociedade equilibrada, mas, o perfeito relacionamento entre patrão e trabalhadores.

É imprescindível ressaltar ao trabalhador que se tornar um aliado de seu patrão não o torna um “puxa-saco”. Ao “vestir a camisa” da empresa onde trabalha, o trabalhador contribui para o sucesso do empreendimento e, assim, terá oportunidades para reivindicar e conseguir melhores salários e condições para o desempenho de suas funções.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Verifique também
Fechar
Botão Voltar ao topo