fbpx
BrasilCaratingaCulturaMundo

Ziraldo: uma homenagem não prestada

Apesar das muitas homenagens que Ziraldo recebeu anteriormente e está recebendo agora, em homenagem pelos seus 90 anos, a homenagem que seria a maior e, sem sombra de dúvidas, a mais importante de todas, a criação do parque temático “Mundo Mágico do Menino Maluquinho”, em Caratinga, sua terra natal, por falta de apoio político, infelizmente não aconteceu.

A ideia de criação de um parque temático em torno da obra e da vida de Ziraldo foi apresentada pelo diretor-executivo do jornal A Semana, Carlos Roberto Carraro, durante o segundo mandato do ex-prefeito Ernani Campos Porto que, apesar de um aparente apoio inicial, engavetou o projeto, não dando prosseguimento à proposta que proporcionaria positivamente a economia do município e, também, de cidades vizinhas, possibilitando importante e correta exploração do turismo, gerando ofertas de emprego e geração de renda.

O renome nacional e internacional conquistado por Ziraldo e sua obra, principalmente o aspecto voltado ao público infantil, atrairia para Caratinga turistas e caravanas de alunos de todos os estados brasileiros e possivelmente do exterior.

Além disso, daria oportunidade para a exploração de outros potenciais turísticos existentes em Caratinga e região, fomentando o ecoturismo, o turismo religioso, turismo de aventura e o turismo rural, favorecendo os setores de comércio, prestação de serviços e a rede hoteleira local.

Na ocasião da apresentação da proposta, o próprio Ziraldo a aprovou, colocando-se à disposição para a obtenção de recursos com parcerias que viabilizassem a construção do Mundo Mágico do Menino Maluquinho a ser administrado por uma fundação com o nome do artista.

Após o governo de Ernani Campos Porto, todos os demais prefeitos que o sucederam – João Bosco Pessine, Marco Antônio e Dr. Welington -, durante as suas campanhas eleitorais e, mesmo, no início de seus mandatos, declararam total apoio ao projeto.

Dos três prefeitos, Marco Antônio e Dr. Welington chegaram a visitar Ziraldo, em sua casa no Rio de Janeiro, quando manifestaram a ele a intenção de levar adiante a proposta visando a criação do parque temático. No entanto, assim como fizeram com os eleitores de Caratinga, nada fizeram para concretizar suas promessas feitas a Ziraldo.

Por ocasião dos 90 anos de Ziraldo, Carlos Carraro lamenta que Caratinga não tenha dado a ele o que considera o melhor presente de sua vida, que o imortalizaria e também a sua vasta obra, possibilitando que as gerações futuras pudessem conhecer mais sobre sua vida e sua diversificada arte.

De acordo com Carraro, ele estará revisando o projeto e, após isso, estará enviando cópias dele ao Ministério da Educação, ao Ministério da Cultura, ao Ministério do Turismo, às Secretarias de Estado de Educação, de Turismo e de Cultura, à Câmara dos Deputados, à Assembleia Legislativa de Minas Gerais e ao Instituto Ziraldo, visando conseguir que esses órgãos e instituições sejam despertados para a proposta e invistam esforços para a sua concretização.

Carlos Carraro é duro na crítica aos políticos locais e aos deputados votados em Caratinga pela sua inércia quanto ao projeto. “Infelizmente, nossos políticos e os deputados aqui votados ainda tratam Caratinga com desprezo, limitando-se a oferecer à população esmolas e não se dispondo a discutir e lutar pela implantação de projetos que, de fato, contribuam para o desenvolvimento socioeconômico do município. Com isso, Caratinga perde importantes oportunidades de progresso e melhoria de vida da população”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo