fbpx
BrasilCaratingaCulturaProfissionais

Ruy Castro é empossado na Academia Brasileira de Letras

Na noite do dia 03 deste mês, o escritor, jornalista e biógrafo caratinguense Ruy Castro tomou posse na Academia Brasileira de Letras (ABL). A cerimônia aconteceu no Rio de Janeiro, no Petit Trianon, sede da instituição.

Ruy Castro assumiu a cadeira nº 13 da Academia, na vaga antes ocupada por Sérgio Paulo Rouanet, falecido em 03 de julho do ano passado, aos 88 anos. Ruy foi recebido com o discurso do acadêmico Antônio Carlos Secchin.

Ele se inscreveu como candidato à vaga na Academia Brasileira de Letras em julho de 2022, sendo eleito em 06 de outubro ao ser escolhido por 32 dos 35 votantes. Ruy Castro tinha como adversários nessa disputa Raquel Naveira e Jackeson dos Santos Lacerda.

Discurso
Em seu discurso de posse, Ruy Castro destacou a importância para ele daquela conquista. “É um privilégio estar sendo aceito nessa instituição cuja matéria prima é a palavra. Minha entrada nessa casa segue uma tradição de 125 anos. A ABL sempre foi a casa do operário da palavra!”.

Ainda em seu pronunciamento, ele lembrou de muitos imortais que, assim como ele, também foram jornalistas, desde o início da instituição.

Carreira
Formado em Ciências Sociais, atividade que nunca exerceu, Ruy Castro começou a sua carreira jornalística em 1967, como repórter do Correio da Manhã, do Rio de Janeiro. Seu talento o levou a trabalhar nos principais jornais do Rio de Janeiro e de São Paulo.

Escritor
Após consolidada carreira como jornalista, Ruy iniciou sua trajetória como escritor a partir de 1990, também com reconhecido brilhantismo. Entre suas principais obras, destacam-se livros Biográficos como O Anjo Pornográfico (Nelson Rodrigues), Estrela Solitária (Mané Garrincha), Carmen, Uma Biografia (Carmen Miranda).

Também se destacam livros de reconstituição histórica como ocorreu com Chega de Saudade, A Onda que se ergueu no Mar (sobre a Bossa Nova), Ela é Carioca (sobre o bairro de Ipanema) e A Noite do Meu Bem (sobre o samba-canção). Ele também teve artes de sua produção jornalística reunida em livros como Um Filme é para Sempre (sobre cinema), Tempestade de Ritmos (sobre música popular) e O Leitor Apaixonado (sobre literatura). Escreveu também um ensaio sobre o Rio, Carnaval no Fogo: Crônica de uma Cidade Excitante Demais.

Suas obras também foram editados nos Estados Unidos, Japão, Inglaterra, Alemanha, Portugal, Espanha, Itália, Polônia, Rússia e Turquia.

Prêmios
O talento de Ruy Castro foi reconhecido nos muitos prêmios que recebeu. Ele é vencedor do Prêmio Esso de Literatura, do Prêmio Nestlé de Literatura Brasileira e de quatro Jabutis. Em 2022, ganhou o Prêmio Machado de Assis, da Academia Brasileira de Letras, pelo conjunto de sua obra.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo