fbpx
CaratingaPolícia

Polícia Civil prende “Taka Pedra”

A Polícia Civil do Estado de Minas Gerais, por meio da 2ª DRPC de Caratinga, deu cumprimento a mandado de prisão preventiva expedido em desfavor de um suspeito, que se autointitula como jornalista, se valendo desta memorável profissão para ofender a honra alheia.

O suspeito já foi indiciado pela Polícia Civil 10 (dez) vezes pelo crime de calúnia, 6 (seis) vezes pelo crime de difamação, 1 (uma) vez pelo crime de injúria, 2 (duas) vezes pelo crime de ameaça, 2 (duas) vezes pelo crime de lesão corporal, 1 (uma) vez pelo crime de extorsão, 1 (uma) vez pelo crime de receptação, 1 (uma) vez pelo crime de adulteração de sinal identificador de veículo automotor, 1 (uma) vez pelo crime de violação de sigilo funcional, 1 (uma) vez pelo crime de violação de sigilo de proposta de concorrência, 1 (uma) vez pelo crime de desobediência, 1 (uma) vez pelo crime de desacato, 1 (uma) vez pelo crime de denunciação caluniosa e 1 (uma) vez por contravenção penal de perturbação do sossego.

Entenda o caso
O suspeito foi condenado mais de uma vez por crimes contra a honra, lhe sendo imposta medidas cautelares diversa da prisão, e mesmo após as condenações, não se absteve de ofender a honra de terceiros, sendo o juízo da Vara de Execuções Penais informado, resultando na decretação de sua prisão.

O suspeito foi encaminhado ao presídio de Caratinga.

A Polícia Civil em Caratinga, no dia em que se comemora a profissão de jornalista, rende homenagens e enaltece os profissionais que se dedicam a informar a população com notícias verdadeiras e sem o cunho calunioso, difamatório ou injurioso, reforçando seu compromisso com a população de cumprir seu mister. (Super Canal)

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo