fbpx
CaratingaCulturaEducação

Direito e Cinema: Doctum Caratinga realiza encontro com alunos do Projeto Integrador V

Na segunda-feira, 13, os alunos do 5º período de Direito da unidade Doctum de Caratinga participaram do primeiro encontro presencial da disciplina Projeto Integrador V, com o professor Juliano Sepe. Os estudantes participaram de uma sessão de “Direito e Cinema”, com o filme: Uma Lição de Amor. Os alunos estavam ansiosos e otimistas em poder rever os colegas, a faculdade e em participarem das agradáveis discussões entre estudantes e o professor.

O filme escolhido retrata a história de um pai com problemas mentais que toma conta de sua filha com a ajuda de um grupo de amigos. Conforme o professor Juliano Sepe, o tema trabalhado no Projeto Integrador é “Cidadania e Inclusão: Deficiência e Meio Ambiente”, e o filme pôde ilustrar bem o problema que será abordado durante o semestre.

Também estiveram presentes nesse encontro o coordenador do curso de Direito, Oscar Alexandre, e a Diretora da Unidade Doctum de Caratinga, Flávia Bastos, que desejaram as boas-vindas aos alunos. Oscar parabenizou o professor Juliano Sepe e os discentes presentes e destacou: “Nosso projeto integrador tem o objetivo de promover o alinhamento entre ensino, pesquisa e extensão de modo que o conhecimento adquirido pela comunidade acadêmica possa ser compartilhado com a sociedade”.

A aluna Flaviane de Souza, ressaltou a satisfação em poder voltar para a faculdade. “Apesar de termos tido apenas um período completo de forma presencial, retornar à faculdade é como se estivesse revivendo tudo de novo. Eu gostaria muito de poder voltar com as aulas presenciais, mas sabemos que no momento que vivemos agora ainda não é possível. Por isso temos que aproveitar bem essas oportunidades para absorver ao máximo o conteúdo que o professor Juliano tem a nos oferecer”.

O aluno Arthur Silveira fala da saudade da faculdade, do prédio, da estrutura, de estar em uma sala de aula e de ver pessoas. “Estudar pela tela de um computador as vezes é um pouco frustrante. O professor está ali, responde às perguntas, mas falta esse contato humano, que a máquina nunca vai substituir. Apesar de muitos alunos se adaptarem bem ao ambiente acadêmico virtual, ter essa oportunidade de ir até a faculdade, mesmo que seja para assistir um filme, nos traz bons anseios e otimismo para o futuro”.

Artigos relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Botão Voltar ao topo